18 de fev de 2008

James Bond às avessas

Notícia da semana passada: Laptop e HD externo com dados de pesquisas da Petrobras foram roubados durante transporte (aqui).
Agora a pergunta que não quer calar: seria o caso de termos um agente secreto boliviano, a mando de Evo Morales, infiltrado na Petrobrás para "roubar" informações sigilosas? Ou seria uma organização criminosa no estílo "Spectre", para roubar tais informações e vender no mercado negro?
Segundo fontes da Polícia Federal brasileira, tais aparelhos foram furtos comuns... será? E onde estará a ABIN numa hora dessas? Tal notebook deveria ter uma proteção extra, estar amarrado em algum lugar... aliás, nem deveria estar lá.
Pior de tudo é que esta não é a primeira vez - dados importantes já foram furtados anteriormente. Desde que descobriam locais no Brasil que possivelmente tenha petróle (cerca de um ano atrás) foram percebido furtos de notebooks de funcionários da Petrobrás. Conforme informação do portal IG, segundo o diretor da Aepet Pedro Carvalho:
"os furtos nas residências e o caso do final de janeiro levam a crer em uma ação coordenada para a obtenção de informações. “O preço do barril de petróleo já chegou a US$ 100 e a tendência é continuar subindo, pois o consumo está cada vez maior. Com as novas descobertas, o Brasil passa a ser um dos maiores detentores de petróleo e isso é motivo de cobiça de outros países. É uma questão de segurança nacional”.
Isto é um trabalho para Bond. James Bond!

Nenhum comentário:

Postar um comentário