15 de nov de 2008

Brasil é o menor pirata do Bric. Uma alusão ao software livre


Uma coisa surpreendente que li no Caderno de Informática da Folha (aqui), diz que o Brasil tem o menor índice de pirataria de software do grupo Bric (Brasil, Russia, India e China) sendo 59% para o Brasil e 82% pra China. Inclusive, a matéria sita que o índice do Bric subiu de 35% para 38% e o do Brasil permaneceu o mesmo (alto para um país, porém menor em relação ao Bric).
Mas o que será que está por trás deste índice que, apesar de alto, mostra que estamos indo pelo caminho certo?

Acredito que o Brasil é um dos países que mais incetive o software livre e também, segundo estudo do instituto de presquisas britânico Economist Intelligence Unit, o Brasil é primeiro no ranking dos emergentes em TI. haja visto que o país investe em formação de profissionais da área (alguns podem dizer que isso é uma grande piada, mas eu acredito).
Nosso país também investe pesado no software livre, haja visto que o governo federal trocou a Microsoft do tio Bill, para softwares livres.

Mesmo nos tempos de faculdade (que não faz tanto assim), podia observar que 7 em10 colegas de classe adoravam Linux e software livre e isso me deixou bastante curioso para conhecer novos aplicativos e, atualmente, prefiro que meus computadores tenham aplicativos open source (utilizo open office, mozilla firefox e thunderbird, além de aplicativos substitutos ao ms project e visio, que são muito úteis no dia-a-dia).

Aliás, tá aí o Google Apps que não me deixa mentir sozinho. Milhares de empresa se utilizam do pacote da gigante Google como administrador de e-mail, agenda e em substituição a editores de texto e planilhas eletrônicas. É claro que existe um pacote profissional em que se paga U$ 50,00 por usuário ao ano, mas isso, em detrimento ao que pode ser utilizado pela empresa é irrisório para uma empresa de médio e grande porte. Além do mais, acredito que o uso gratuíto do pacote é muito bom para pequenas empresas com até 50 funcionários. Aliás, logo mais postarei sobre meu projeto de TI para duas ONG´s da qual faço parte que inclusive, pretendo utilizar-me do Google Apps.

E viva o software Livre!

Nenhum comentário:

Postar um comentário