20 de fev de 2008

Erro Fatal no SP1 do Vista


Parece piada, mas não é: uma fala no SP1 do Vista fez com que a Microsoft suspendesse a atualização automática para os usuários. (Leia aqui)

O mais interessante disso tudo é que quando a atualização era instalada, o micro reinicializava infinitamente... lembra daquela tela "Ocorreu um erro fatal.seu sistema deve ser reiniciado"? Pois é, neste caso o erro fatal era um loop permantente!

É, tio Bill, o tempo passa, o tempo voa, mas os paus no windows continua numa boa!!!

Microsoft: O tiro saiu pela culatra

Por essa a Microsoft não esperava ou, se esperava, não era pra tanto.

Após processar o professor Alexander Ponosov pelo uso de software pirata, a empresa do Tio Bill está sendo ovacionada pelos russos, o que já não é lá grande novidade aqui no Brasil.

O tal professor lançou uma campanha contra as grandes empresas de software (leia aqui) que dominam o globo e, entre elas não poderia deixar de estar a Microsoft.

Tal campanha é aprovada pelo presidente russo Vladimir Putin e pelo ex líder soviético Mikhail Gorbachev.

Já aqui na terra de Cabral, as coisas aconteceram a muito mais tempo e teve grande apoio do governo federal (leia-se Lula), principalmente na substituição das licenças do governo pelas de open source.

Eu, particularmente, só ainda não troquei o ruwindos, porque não estou familiarizado, porém os pacotes como office e outros aplicativos foram todos substituídos pelas versões open source.

Cá pra nós, eu apoio o professor Ponosov.

19 de fev de 2008

Brasil no Top 5 de Computadores


Essa notícia chegou hoje: Brasil é o quinto maior mercado do mundo em venda de computadores, durante o ano de 2007, com crescimento de quase 38% em relação a 2006. (Leia aqui)

Ficamos atrás dos EUA, com venda acima de 64 milhões de unidades, China com 36 milhões, Japão com 17 milhões, Reino Unido com 13 milhões e o Brasil com 11 milhões.

E olha que passamos muitos países de 1° mundo como Alemanha e França!

Bom saber que a Inclusão Digital está no caminho certo.

18 de fev de 2008

James Bond às avessas

Notícia da semana passada: Laptop e HD externo com dados de pesquisas da Petrobras foram roubados durante transporte (aqui).
Agora a pergunta que não quer calar: seria o caso de termos um agente secreto boliviano, a mando de Evo Morales, infiltrado na Petrobrás para "roubar" informações sigilosas? Ou seria uma organização criminosa no estílo "Spectre", para roubar tais informações e vender no mercado negro?
Segundo fontes da Polícia Federal brasileira, tais aparelhos foram furtos comuns... será? E onde estará a ABIN numa hora dessas? Tal notebook deveria ter uma proteção extra, estar amarrado em algum lugar... aliás, nem deveria estar lá.
Pior de tudo é que esta não é a primeira vez - dados importantes já foram furtados anteriormente. Desde que descobriam locais no Brasil que possivelmente tenha petróle (cerca de um ano atrás) foram percebido furtos de notebooks de funcionários da Petrobrás. Conforme informação do portal IG, segundo o diretor da Aepet Pedro Carvalho:
"os furtos nas residências e o caso do final de janeiro levam a crer em uma ação coordenada para a obtenção de informações. “O preço do barril de petróleo já chegou a US$ 100 e a tendência é continuar subindo, pois o consumo está cada vez maior. Com as novas descobertas, o Brasil passa a ser um dos maiores detentores de petróleo e isso é motivo de cobiça de outros países. É uma questão de segurança nacional”.
Isto é um trabalho para Bond. James Bond!

16 de fev de 2008

"Que seja feita à nossa imagem e semelhança"


É interessante ver como a ficção está cada vez mais perto da realidade.
Em matéria da France Presse, puplicada pelo site da Folha de S. Paulo (aqui), é feito uma abordagem sobre a possibilidade de humanos e robôs fazerem sexo ainda neste século.

Assim que li essa matéria, me surgiu na memória o filme estrelado por Robin Williams "O Homem Bicentenário" de 1999, que conta a história de uma família que compra um "utensílio doméstico" para tarefas da casa, um robô, que com o tempo vai adquirindo percepções humanas... quem não viu, vale a pena.

Mas é interessante ver a discussão sobre algo que num futuro próximo poderá ser real, quando que em 15 ou 20 anos atrás seria apenas ficção... não que um robô venha se tornar um quase humano, como sugere o filme, mas a sensação de fazer algo à imagem e semelhança dos humanos. É quase que "brincar de Deus".

14 de fev de 2008

Money, get away



Fico imaginando o que poderia ser feito com U$ 44,6 bilhões...

Saiu em todas as mídias do mundo que no primeiro dia deste mês carnavalesco, a empresa do tio Bill, em resposta à forte concorrência da Google, Inc., ofereceu para a Yahoo! uma proposta de compra no valor de U$ 44,6 bilhões.

É interessante analisar essas cifras e ver que a 20 anos atrás quase ninguém conseguiria imaginar que empresas de tecnologia teriam essas grandes cifras, desbancando empresas centenárias que por aí vagam.

Outro dia li uma matéria no jornal, sobre uma farmácia localizada a mais de 50 anos em um bairro nobre de São Paulo que, naquele dia, estava encerrando suas operações. O dono cedeu pela forte concorrência de redes de farmácias que, com muito menos tempo de vida, conseguiram crescer e se fortalecer, porém, o tal comerciante ficou a vida toda na mesmíce, não se atualizando e muito menos observando as tendências do mercado.

Em 1990 participei da 2a Fenasoft onde estavam presentes grandes empresas na área de TI como a IBM, estande do qual participei como funcionário da falida Intersystems, que na época desenvolvia software em plataforma Unix/Mumps. Em pouco mais de 17 anos, o que se vê hoje era impossível imaginar naquela época onde a IBM começava a investir em software e seu forte era o hardware. Atualmente o forte da IBM é software e a divisão de hardware foi vendida para a chinesa Lenovo.

Em 1994, dois amigos de dentro de um quarto de uma universidade criaram o Yahoo! Quatro anos após, da mesma forma "dois amigos de dentro de uma universidade..." surgiu o Google. Porém, quando o Google surgiu, o Yahoo! já era uma grande empresa, mas o mais interessante é que que, menos de 14 anos após sua criação, o Google ultrapassa os U$ 160 bilhões, ou seja, quatro vezes mais que a oferta enviada à Yahoo! pela Microsoft.


Para se ter uma idéia disso, a Coca-Cola, empresa mais que centenária, teve seu valor de mercado avaliado em 2006 em U$ 67 bilhões.

Isso me lembra:

Money, get away.Get a good job with more pay and you're okay.Money, it's a gas.Grab that cash with both hands and make a stash.New car, caviar, four star daydream,Think I'll buy me a football team.